Rosana Ricalde

Vista de exposição, "Ponto, linha, tecitura", 3+1 Arte Contemporânea, Lisboa, 2020. (foto: Bruno Lopes)

Vista de exposição, "Ponto, linha, tecitura", 3+1 Arte Contemporânea, Lisboa, 2020. (foto: Bruno Lopes)

Vista de exposição, "Dear Image Part I", 3+1 Arte Contemporânea, Lisboa, 2020. (foto: Bruno Lopes)

Vista de exposição, "Dear Image Part I", 3+1 Arte Contemporânea, Lisboa, 2020. (foto: Bruno Lopes)

Vista de exposição, "Do que permanece: Arte Contemporânea Brasil-Portugal", curadoria de Carolina Quintela, UCCLA, Lisboa, 2019

Vista de exposição, "Do que permanece: Arte Contemporânea Brasil-Portugal", curadoria de Carolina Quintela, UCCLA, Lisboa, 2019

Vista de exposição, "Mind the Map", curadoria de Selene Wendt, Galleri F15 Punkt Ø, Moss, Noruega, 2014

Vista de exposição, "Mind the Map", curadoria de Selene Wendt, Galleri F15 Punkt Ø, Moss, Noruega, 2014

Rosana Ricalde (1971, Niterói) vive e trabalha entre Rio de Janeiro e Coimbra. Através da sua prática, Rosana Ricalde tem incorporado elementos de texto e usado a caligrafia para construir formas que nos fazem questionar as fronteiras entre poesia visual e desenho. Fazendo-o, a artista revela a linguagem secreta e histórias associadas, que atravessam o tempo enquanto ecoam civilizações, estórias e histórias de outros mundos.  Obteve o seu Bacharelado em Gravura na Escola de Belas Artes, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Em 2008 fez uma residência artística na V Bienal de Arte e Cultura, São Tomé e Príncipe e em Eko Susak, Ilha de Susak, Croácia, e em 2005 no Perambulações, Roterdão, Holanda. Foi premiada na 3ª edição do Prémio CNI, SESI Marcantonio Vilaça. Entre as suas exposições individuais e coletivas destacam-se: Ponto, linha, tecitura, 3+1 Arte Contemporânea, Lisboa (2020); FPM#1: Obras da Coleção PLMJ, Fundação PLMJ, Lisbon (2019); Rios do Rio, National History Museum, Rio de Janeiro, Brazil (2019); Palavras Compartilhadas, SESC Cultura, Mato Grosso & SESC Corumbá, Brazil (2018); O tecido de Penélope, 3+1 Arte Contemporânea, Lisboa, Portugal (2016); The Art of Storytellers, curadoria de Selene Wendt, MAC Niterói, Brasil (2016); Mind the Map, Galleri F15 Punkt ø, Moss, Noruega (2014); The Storytellers: Narratives in International Contemporary Art, Stenersen Museum, Oslo, Noruega (2012); Aurora, Paço Imperial, Rio de Janeiro, Brasil (2012); Territórios Imaginários, Museu de Arte Murilo Mendes, Juiz de Fora, Brasil (2012); As Cidades Invisíveis, Art Positions, Art Basel Miami Beach, Miami, EUA (2011); MAPPAMUNDI, Museu Coleção Berardo, Lisboa, Portugal (2011); Entre Abierto, Bienal de Cuenca, Equador (2011); Ya sé leer, Centro de Arte Contemporáneo Wilfredo Lam, Havana, Cuba (2011);e O Lugar da Linha, Museu de Arte Contemporânea de Niterói, Brasil (2010). As suas obras fazem parte de coleções públicas e privadas internacionais tais como: Museu de Arte Contemporânea Dragão do Mar, Fortaleza, Brasil;  Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães, Recife, Brasil; Coleção Gilberto Chateaubriand, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Brasil; Coleção Banco Itaú SA, São Paulo, Brasil; Coleção SESC Nacional, Brasil; Coleccíon Patrícia Phelps de Cisneros NY/Caracas; Colección FEVAL, Espanha; Colección Otazu, Espanha; e Fundação PLMJ, Lisboa, Portugal.

Obras seleccionadas

Tapete persa, 2017
Desenho com frases do livro "As Mil e uma noites",
70 x 70 cm

Tapete persa, 2017
Desenho com frases do livro "As Mil e uma noites",
70 x 70 cm

Tapete persa, 2017
Desenho com frases do livro "As Mil e uma noites",
70 x 70 cm

Tapete persa, 2017
Desenho com frases do livro "As Mil e uma noites",
70 x 70 cm

Oslo, 2017, Planta desenhada com frases recortadas do livro "Cidades Invisíveis" de Italo Calvino, 70 x 100 cm

Oslo, 2017, Planta desenhada com frases recortadas do livro "Cidades Invisíveis" de Italo Calvino, 70 x 100 cm

A luz, 2016, páginas do livro "Ensaio sobre a Cegueira" de José Saramago sobre acrílico, Dimensões Variáveis

A luz, 2016, páginas do livro "Ensaio sobre a Cegueira" de José Saramago sobre acrílico, Dimensões Variáveis

O Tecido de Penélope, 2016, Texto datilografado sobre papel montval; máquinas de escrever sobre mesa de madeira (cartas do livro Heróides de Ovídio), Dimensões variáveis

O Tecido de Penélope, 2016, Texto datilografado sobre papel montval; máquinas de escrever sobre mesa de madeira (cartas do livro Heróides de Ovídio), Dimensões variáveis

Cidades Invísiveis, 2012, Planta desenhada com frases recortadas do livro "Cidades Invisíveis" de Italo Calvino, 60 x 105 cm

Cidades Invísiveis, 2012, Planta desenhada com frases recortadas do livro "Cidades Invisíveis" de Italo Calvino, 60 x 105 cm

As Mil e Uma Noites, 2010
Labirinto desenhado com frases recortadas do livro "As Mil e Uma Noites", 106 x 106 cm (com moldura)

As Mil e Uma Noites, 2010
Labirinto desenhado com frases recortadas do livro "As Mil e Uma Noites", 106 x 106 cm (com moldura)

Atlas Marco Polo, (detalhe) 2009, Papel recortado e cola sobre livro, dimensões variáveis. (foto: Bruno Lopes)

Atlas Marco Polo, (detalhe) 2009, Papel recortado e cola sobre livro, dimensões variáveis. (foto: Bruno Lopes)

Exposições

A