Carlos Nogueira
TRABALHOS
EXPOSICOES
BIOGRAFIA
IMPRENSA

Carlos Nogueira (1947, Moçambique) vive e trabalha em Lisboa. Estudou Escultura na Escola Superior de Belas-Artes, Porto, e Pintura na Escola Superior de Belas-Artes, Lisboa. Bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian (1982-1983), e do Secretaria de Estado da Cultura (1989-1990) e da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (1989). Integrou as representações portuguesas à Bienal de Veneza (1986) e à Trienal de Arquitetura de Milão (1996). Prémio Camões da II Bienal Internacional de Arte de Vila Nova de Cerveira (1980) e Menção Honrosa na Bienal Internacional de Escultura e Desenho das Caldas da Rainha (1995). Exposições individuais seleccionadas incluêm: fotografias de trabalho. e outros desenhos, Arquivo Municipal de Lisboa – Fotográfico, Lisboa (2018); casa comprida com luz, Museu Internacional de Escultura Contemporânea, Santo Tirso, Portugal (2016); o lugar das coisas | a place for all things, CAM – Fundação Calouste Gulbenkian e Museu da Eletricidade - Fundação EDP, Lisboa (2012); construção. com luz, Museu Nacional de Arte Antiga (2004); a noite e branco, Museu da Cidade, Pavilhão Branco, Lisboa (2000); o mar, a mar e outros labirintos, Museu Nacional de Belas-Artes, Rio de Janeiro (1997). Coautor em trabalhos de arquitetura com Ueli Krauss, Miguel Nery, José Manuel Fernandes, Maria de Lurdes Janeiro, Manuel Aires Mateus, José Adrião, entre outros. Tem obras nas seguintes coleções: Fundação Serralves, CAM - Fundação Calouste Gulbenkian, Museo Nacional de Arte Reina Sofia, Archivo Lafuente, Museu do Chiado – MNAC, Brighton University, Coleção de Arte Fundação EDP, Centro Cultural de Belém, Museu Coleção Berardo, Câmara Municipal de Lisboa, entre outras coleções públicas e privadas internacionais.



CV